Páginas

Charlie Brown Jr





Charlie Brown Jr. é uma banda brasileira formada em Santos no ano de 1992. Mistura vários ritmos como o hardcore, o reggae, o rap, o skate punk, criando um estilo próprio. Suas letras fazem críticas à sociedade da perspectiva do universo jovem contemporâneo. Todos os membros da banda são naturais da cidade de Santos, exceto o vocalista Chorão, que nasceu em São Paulo. Em 1987, o então adolescente paulistano de apenas dezessete anos de idade Alexandre Magno se mudou para Santos, litoral de São Paulo, após uma infância difícil e traumática. Era mais conhecido pelo apelido de Chorão, passou a se interessar pela prática do skate. Um dia, em um bar local, substituiu por acaso o vocalista de uma banda, quando o mesmo precisou se ausentar devido a necessidades fisiológicas. Uma pessoa da plateia, ao vê-lo cantar, convidou-o para ser vocalista em sua banda. Quando o baixista da referida banda saiu, Chorão veio a conhecer Champignon, o novo baixista, uma criança de apenas doze anos na época, formaram então a banda What's Up. Tempos depois, Chorão e Champignon decidiram convidar o baterista Renato Pelado, egresso de bandas da cidade como Ecossistema, Jornal do Brasil, entre outros projetos. Mais tarde, Marcão e Thiago Castanho completaram a primeira formação da banda Charlie Brown Jr. A banda, ainda sem nome, continuou a se apresentar na cidade. "Fundei e batizei a banda com esse nome em 1992. Foi uma coisa inusitada. Trombei (literalmente) com uma barraca de água de coco que tinha o desenho do Charlie Brown, aquele personagem do Charles Schulz, mais conhecido por ser o dono do Snoopy. E o "Jr" é pelo fato de sermos filhos do rock", se explica Chorão pelo fato de a banda se considerar "filha" de uma geração de músicos e bandas como Raimundos, O Rappa, Nação Zumbi, e Planet Hemp. A sonoridade do grupo tinha influências de grupos como Sublime, Bad Brains, 311, misturando hardcore, skate e reggae O vocalista da banda, Chorão, era skatista, chegando a figurar nas melhores posições do ranking de diversos campeonatos brasileiros, e costumava apresentar-se nos shows em cima de um skate. Por volta de 1993, já com esta formação da banda, começaram a tocar no circuito underground de Santos e São Paulo e a fazer shows em vários eventos de skate. As primeiras apresentações do quinteto aconteceram em Santos e São Paulo, especialmente em campeonatos de skate uma fita demo foi entregue a Rick Bonadio, presidente da Virgin Records no Brasil e produtor dos Mamonas Assassinas, que se interessou pelo grupo e os contratou. De uma demo de três faixas surge o primeiro disco do grupo, produzido por Tadeu Patolla e Rick Bonadio com o selo da Virgin. Nasce então o álbum Transpiração Contínua Prolongada, título que segundo a banda retratava tudo que passaram para chegar onde chegaram. O disco vendeu por volta de 500 mil cópias e trazia uma forte influência também do funk. Foi bem recebido pelas rádios, que executaram faixas como "O Coro Vai Comê!", "Proibida pra Mim (Grazon)", "Tudo que Ela Gosta de Escutar" e "Gimme o Anel". Na época, o baixista Champignon era menor de idade. Consequentemente, sempre que a banda se apresentava em casas noturnas, era necessária uma autorização judicial para que o jovem baixista acompanhasse o grupo em 1999, após a estréia promissora, o grupo voltou com Preço Curto... Prazo Longo, composto por 25 canções inéditas, entre elas "Confisco", "Zóio de Lula", "O Preço" e "Não Deixe o Mar te Engolir", que sedimentaram a boa recepção da banda e garantiram sua presença nas rádios. De 1999 a 2006, a canção "Te Levar" foi tema do seriado Malhação, da Rede Globo, fazendo com que a banda exposse seu trabalho às mais diferentes classes sociais. Com sua propagação na mídia, o grupo ganhou vários prêmios e chegou assim, por várias vezes, ao topo de grandes rádios espalhadas pelo país. Pouco antes de entrar no estúdio para gravar o terceiro álbum, a banda passou por uma forte crise interna, causada pelas brigas entre Chorão e Champignon, que quase encerrou a carreira. Apesar das dificuldades, a evolução da fórmula hip hop/reggae/hardcore continuou em Nadando com os Tubarões, lançado em 2000, cujos destaques foram as faixas "Rubão - O Dono do Mundo" e "Não é Sério". O disco marcava a entrada de DJ Anderson Faria como acompanhante fixo na turnê deste disco, que também contou com participações especiais, como o rapper Sabotage, a cantora Negra Li (na música "Não é Sério") e seu grupo RZO. Este disco apresentou uma sonoridade mais produzida e carregada se comparado aos dois primeiros álbums, com algumas letras refletindo o momento delicado pelo qual Chorão estava passando, devido à morte do seu pai. No fim do ano, o Charlie Brown Jr. decidiu, junto com outras bandas, não participar do Rock in Rio - Por um Mundo Melhor por discordar do tratamento dispensado às bandas nacionais. No fim de 2000, o guitarrista Thiago Castanho deixa o grupo alegando divergências pessoais. No mesmo ano, porém, a banda vence o Video Music Brasil, levando o prêmio "Escolha da Audiência" pelo clipe de "Rubão". Como um quarteto, o Charlie Brown Jr. assinou com a EMI para lançar 100% Charlie Brown Jr. (Abalando a sua Fábrica) , com canções novas. As faixas de maior destaque foram "Hoje eu Acordei Feliz", "Lugar ao Sol" e "Sino Dourado". Nesse álbum o grupo focou-se mais no rock e no hardcore, deixando um pouco de lado suas outras influêcias. Ao contrário do que fizeram nos 3 primeiros discos, optaram por gravar o novo trabalho ao vivo (método em que todos os músicos tocam ao mesmo tempo no estúdio), resultando em uma sonoridade mais crua. Em abril de 2002, uma apresentação da banda no Rio de Janeiro acabou em tumulto generalizado. Devido a uma briga, os integrantes da banda saíram do palco antes do previsto, causando revolta na platéia. Lojas e lanchonetes do parque Terra Encantada foram depredadas, porém não houveram feridos graves.O título do quinto álbum, Bocas Ordinárias, se apropriou de uma expressão lusitana, devido ao sucesso do grupo em apresentações realizadas em Portugal. A fusão de estilos gerou novos hits, como "Papo Reto (Prazer é Sexo, O Resto é Negócio)" e "Só por uma Noite", "Bocas Ordinárias, Guerrilha!" e "Somos Poucos Mas Somos Loucos", além de uma versão de "Baader-Meinhof Blues", da Legião Urbana. Para este disco a banda optou por uma sonoridade mais polida, diferente do disco anterior. Álbum acústico:Em 2003, chegou a vez do Charlie Brown Jr. gravar seu Acústico MTV. Entre os convidados, o grupo chamou Negra Li, Marcelo Nova e Marcelo D2, que participaram de versões de "Não é Sério" , "Hoje" (Camisa de Vênus) e de "Samba Makossa" (Chico Science & Nação Zumbi), respectivamente. Entre as regravações, a banda santista optou pelas canções "Proibida pra Mim", "Zóio de Lula", "Tudo que Ela Gosta de Escutar". O primeiro single foi a canção inédita "Vícios e Virtudes". O disco foi marcado pelo grande sucesso de vendas e mídia e, curiosamente, foi gravado enquanto a banda estava no auge da carreira, contrariando a tradição de retomar ao auge carreiras de outros artistas. Durante a turnê acústica, em 2004, Chorão se desentendeu com Marcelo Camelo, do grupo Los Hermanos, quando as duas bandas se encontraram no aeroporto de Fortaleza antes da apresentação das mesmas no festival Piauí Pop daquele ano. O motivo teria sido uma suposta crítica à participação do Charlie Brown Jr. em um comercial para a Coca-Cola. O vocalista do grupo carioca processou Chorão por danos morais decorrentes da agressão, que acabou por quebrar o nariz do ex-integrante do Los Hermanos na sala de desembarque do vôo da Tam, sem êxito, visto que foi imputado a este culpa concorrente pelo acontecido.Após mais de dois milhões de álbuns vendidos, o Charlie Brown Jr. lança em 2004 o sétimo disco da carreira, Tâmo Aí Na Atividade, que apresentou algumas inovações na parte sonora, como batidas eletrônicas e teve como músicas de trabalho as faixas "Tamo aí na atividade" e "Champagne e Água Benta". Nova formação: No início de 2005, o vocalista Chorão foi surpreendido com o anúncio de que Marcão, Renato Pelado e Champignon estavam deixando o grupo, alegando divergências musicais. Contrariando as expectativas, Chorão apareceu com uma nova formação para o Charlie Brown Jr. O novo núcleo era baseado na cidade de Santos, onde a banda surgiu. Thiago Castanho, guitarrista que fez parte dos três primeiros discos da banda, retornou ao grupo. Dois novos músicos assumiram, respectivamente, a bateria e o baixo; André Ruas, conhecido como Pinguim; e Heitor Gomes, filho do contra-baixista Chico Gomes.André Luís Ruas, o "Pinguim", ganhou seu apelido porque, quando mais novo, usava uma camiseta da marca de sorvete "Pingolé". Sua experiência musical vem da noite santista, tendo trabalhado com Thiago Castanho antes de ambos entrarem para a banda. Pinguim também era o responsável pelo beatbox que até então acompanhava os vocais de Chorão nas músicas do Charlie Brown Jr. Depois dos ensaios com o repertório antigo e depois de alguns show's em vários locais do país, Chorão, Thiago, Heitor e Pinguim fortaleceram os vínculos e encontraram a sintonia necessária para criar novas músicas. Imunidade Musical (2005-2007) O álbum Imunidade Musical é lançado em 2005 com destaque para o primeiro single "Lutar pelo que É Meu", além de "Cada Cabeça Falante tem sua Tromba de Elefante", com as participações de Rappin Hood e Parteum, do Mzuri Sana. Ainda neste ano, o Charlie Brown lança o DVD Skate Vibration, que mostra imagens da banda se apresentando em disputas de skate e imagens nos estúdios Digital Grooves e Midas Studios, onde gravaram o disco.No DVD, além de uma apresentação ao vivo, estão os videoclipes que misturam imagens da banda Charlie Brown Jr. nos shows realizados em 2005, nas viagens e durante as gravações de seu oitavo álbum. Imunidade Musical, no qual a sonoridade do Charlie Brown Jr. foi restabelecida através de 23 faixas, se tornou um álbum emblemático na trajetória da banda. A canção "Lutar pelo que É Meu" substituiu "Te Levar" na abertura do seriado Malhação, de abril de 2006 até outubro de 2007. Ritmo, Ritual e Responsa (2007-2009).O nono álbum da carreira lançado pelo Charlie Brown Jr. foi entitulado de Ritmo, Ritual e Responsa. Trouxe 22 faixas inéditas e uma faixa bônus, e chegou às lojas no final de setembro de 2007. Produzido por Chorão e Thiago Castanho, possui letras com forte apelo urbano e que vão de encontros aos anseios da juventude, com direito a toques eletrônicos e a presença do rap. No dia 9 de abril de 2007 chegou às rádios do Brasil "Não Viva Em Vão", canção de Chorão e Thiago Castanho que foi escolhida como primeira música de trabalho. Logo em seguida é lançado o segundo, "Pontes Indestrutíveis", e posteirormente outra, a canção "Be Myself", que foi escolhida para fazer parte da trilha sonora da telenovela Duas Caras, exibida pela Rede Globo. Destaque também para o quarto single do álbum, "Uma Criança com Seu Olhar". No dia 23 de abril de 2008, foi divulgado no site oficial que o baterista André Ruas, o Pinguim, não fazia mais parte da banda. O motivo seria o fim do contrato que já estava se aproximando, sem que houvesse interesse de ambas as partes em renová-lo. Para o lugar de Pinguim, entrou Bruno Graveto, também de Santos.Camisa 10 (Joga Bola até na Chuva) (2009-2011).Depois de sete anos na EMI, a banda muda para a gravadora Sony Music. Com a produção de Rick Bonadio, que produziu bandas dos anos 1980, como Ira! e Titãs, artistas da mesma geração do Charlie Brown, como o Tihuana e CPM 22, e bandas da nova geração, como NX Zero e Fresno, a banda lança o álbum Camisa 10 (Joga Bola até na Chuva). O nome "Camisa 10", é um trocadilho por este ser o décimo álbum da banda. É o primeiro com o baterista Bruno Graveto. O disco possui a canção "O Dom, a Inteligência e a Voz" feita a pedido da cantora Cassia Eller, que Chorão fez para entrar no disco que a cantora iria fazer em 2002. Mas, 15 dias após a criação da música, Cássia faleceu. A canção "Me Encontra", foi lançada como primeiro single do álbum no final de julho de 2009.Rompimento com a Sony, a volta de Marcão e Champignon e a saída de Heitor Gomes (2011).No início de 2011, a banda gravou o CD e DVD ao vivo "Música Popular Caiçara", em Santos, que seria lançado pela gravadora da banda na época, a Sony Music. Durante a gravação do show, problemas ocorreram na organização do evento, o que para a banda foi gota d'água. Numa reunião, eles decidiram romper com a gravadora, passando a trabalhar de forma independente. Nessa época, Heitor Gomes ainda fazia parte da banda.Após esse acontecimento, na edição 2011 do Viradão Carioca, no Rio de Janeiro, Chorão disse que tinha uma surpresa para o público, e que a banda não era mais formada por 4 integrantes, mas sim 5. Logo após isso, chamou Marcão para o palco, selando oficialmente sua volta ao grupo. Em julho daquele ano, o contrato com o baixista Heitor Gomes foi encerrado e saiu da banda de forma amigável, alegando buscar o sucesso independente, mais tarde se juntando à banda CPM 22. Com isso, Champignon voltava ao grupo, surpreendendo os fãs com um video postado no YouTube onde dizia: "Voltei pra ficar! Aqui é minha casa!". Após isso a banda passa a contar quase com sua formação original. Em entrevista dada no dia da morte de Chorão, Champignon afirmou que ele e Chorão brigaram algumas vezes na vida, mas felizmente puderam refazer a amizade.”, "A gente tinha uma relação profissional. Apesar das muitas brigas, éramos amigos há mais de 20 anos".Com os problemas com a antiga gravadora, o Música Popular Caiçara foi refeito em setembro de 2011, dessa vez, gravado em Curitiba e na cidade natal da banda. Com a produção de Liminha, o show conta com as participações especiais de Marcelo Falcão, vocalista d'O Rappa, Zeca Baleiro, e dos compositores baianos Marcelo Nova e Márcio Mello. Gravado de maneira independente, o DVD demorou cerca de 7 meses para ser lançado. Em maio de 2012, Música Popular Caiçara foi lançado com a distribuição do selo Radar Records, em comemoração aos vinte anos de carreira do grupo.Nova Briga com ChampignonDurante um show da turnê em Apucarana, no Paraná, Chorão criticou o baixista, afirmando que ele deveria ser muito grato por ter sido aceito de volta ao grupo "depois de tudo que fez". Após quase cinco minutos de esculhambação, Champignon deixou o palco quando Chorão disse que ia tocar a música "O preço". O show continuou sem o baixista, e com a plateia gritando "arregou, arregou". A briga virou notícia após um fã, que gravou todo o discurso de Chorão, divulgar o video com a discussão no YouTube. Com a repercussão negativa da briga, Chorão e Champignon divulgaram um video no Youtube pedindo desculpas aos fãs, e reafirmando suas amizades. Morte de Chorão:Na madrugada do dia 06 de Março de 2013, o vocalista da banda, Chorão, foi encontrado morto em seu apartamento, localizado na zona oeste da cidade de São Paulo.Em entrevista dada no dia da morte de Chorão, Champignon, o então baixista da banda, informou que a banda estava de férias (o último show que fizeram foi no final do mês de janeiro de 2013, em Balneário Camboriú)[8] e que o próximo show programado estava marcado para o dia 22 de março de 2013, em Campo Grande, no Rio de Janeiro. "Íamos voltar a tocar no dia 22, mas isso não vai mais acontecer". Questionado sobre o futuro da banda, ele afirmou que "só o tempo vai dizer".Poucos dias antes de morrer, o cantor Chorão divulgou o novo single do Charlie Brown Jr., intitulado "Meu Novo Mundo", que seria lançada no próximo álbum da banda A canção foi apresentada no dia 28 de fevereiro de 2013, em visita ao estúdio da rádio 89FM, em São Paulo. O futuro da banda após a morte de seu vocalista e principal compositor permanece incerto, entretanto, de acordo com Champignon, não há como a banda continuar em atividade com a ausência de Chorão.Dominando as vendas do iTunes BrasilNa semana da morte do Chorão, o Charlie Brown Jr. dominou a lista de compras do iTunes no Brasil. No top 10 das músicas mais compradas da semana, a banda apareceu em nove das 10 posições. O único single da lista que não era do grupo correspondia à 5ª posição.




Leia Mais

Banda Blindagem


Banda Blindagem é uma banda de rock brasileiro fundada em 1978 na cidade de Curitiba.No final dos de anos de 1970 o Brasil sofre uma pequena transformação musical quando o rock começa a se sobressair ou ter mais destaque no meio artístico musical e é neste contexto que surge, em Curitiba, a Banda Blindagem, a legítima representante paranaense da grande onda que se espalhava pelo planeta em 1977 a banda já existia e sua formação, em pequenas apresentações era:
Paulo Juk (baixo);
Amauri Stochero (guitarra e vocal);
Alberto Rodriguez (guitarra);
Mário Júnior (bateria).
Com esta formação a banda cresceu e passou a se apresentar em festivais, clubes, ginásios, concursos, parque e praças com um verdadeiro rock agressivo e performático e de maneira compromissada com o trabalho. Isto a partir de 1978.Suas principais apresentações neste período foram nos festivais de Águas Claras e Camburock.Ainda no crepúsculo dos anos 70, Ivo Rodrigues começa uma parceria com a banda, fazendo alguns shows e criando letras e músicas para a Blindagem em parceria com Paulo Leminski. Esta parceria ficou conhecida como "Ivo e Blindagem", pois o mesmo era de outra banda.A entrada de Ivo Rodrigues na banda ocorreu no show intitulado "Adeus 70" ocorrido no ginásio Palácio de Cristal do Círculo Militar do Paraná em 1979. Junto com Ivo também entra para a banda Paulo Teixeira (guitarra) e sai o guitarrista Stochero.O primeiro "LP" da banda ocorreu em 1981 quando é assinado um contrato com a Gravadora Continental e surge o disco "Blindagem". A música "Marinheiro" de Ivo Rodrigues em parceria com Leminski é amplamente tocada em rádios do eixo Rio-São Paulo e assim a banda se apresenta nos principais programas de televisão em rede nacional.Em 1983 a banda passa a integrar o cast da Gravadora Pointer com o lançamento de um novo disco e as músicas "Me Provoque Pra Ver" e "Malandrinha" são os destaques do segundo LP.Em 1984 Marinho (Mário Júnior) sai da banda e assim é convidado, para assumir o posto de baterista, o argentino Rubem Pato Romero.Com a entrada de Romero, a formação: Ivo Rodrigues Jr (vocal); Alberto Rodriguez (guitarrista), Paulo Teixeira (guitarrista), Paulo Juk (baixista) e Ruben "Pato" Romero (baterista) se manter sólida até abril de 2010 quando faleceu Ivo Rodrigues que neste meio tempo tornou-se uma referência da banda e o seu principal líder. Vale lembrar que por alguns anos o baixista Juk ausentou-se da banda para trabalhar na Tunísia.Em 1986 a banda divide o palco com vários expoentes do rock nacional, como: Celso Blues Boy, Cazuza, Titãs, Kid Abelha, entre outros.Uma parceria entre Roberto Menescal e a PolyGram, a Blindagem lança alguns sucessos, como: "Além do Silêncio" que culmina no trabalho "Cara & Coroa", LP lançado em 1987.A Blindagem "navega" por estilos que vão desde o rock pesado ao sertanejo, baladas românticas e até samba.No final dos anos de 1980 a banda não consegue manter a projeção nacional do início da década e assim retorna para Curitiba, fazendo apresentações nos palcos e bares da cidade. Neste período o grupo abre alguns bares com palco para apresentações e por estas casas passam artistas como: Lobão, Caetano Veloso, Fortuna, Paulinho Boca de Cantor, Jorge Mautner, Paulo Autran, Renato Russo, Moraes Moreira, A Cor do Som, entre outros. A banda também se dividiu para apresentações solo ou em duplas em seus palcos ou em outras casas.Em junho de 1991 a Blindagem atravessa o Atlântico. Um projeto audacioso engloba a gravação de um disco trilingüe e apresentações ao vivo na Itália. A banda grava no MetaStúdio e apresenta-se como atração internacional no festival anual da cidade de Castagnolle Lanze.Neste ano (1991) a banda perde o baixista Paulo Juk que transfere residência para a Tunísia e seu retorno ocorreu quando a banda lança o CD "Dias Incertos", em 1997. Neste CD a música "Miragem" se destaca, ganhando uma regravação acústica.Na noite de 3 de junho de 1998, o grande auditório da Teatro Guaíra foi palco de um grande show para comemorar os 20 anos da Blindagem.Em 1999 é lançado o CD "Blindagem", uma regravações do primeiro LP (1981) da banda.Em 2003, foi lançado o CD "Greatest Hits", contendo, entre outros, sucessos regravados como "Operário Padrão" e "Malandrinha".Em 2007 a banda retorna ao Guaíra para uma apresentação de “Rock em Concerto”, unindo o rock com a música erudita. Clássicos da banda se misturaram com músicas clássicas como a 5ª Sinfonia de Beethoven, entre outros eruditos. Essa apresentação, gravada ao vivo, transforma-se no primeiro DVD da banda, lançado em junho de 2008.Em abril de 2010 ocorreu o falecimento de Ivo Rodrigues e conforme o site oficial da banda declara: "e a história da banda continua..." .
http://www.bandablindagem.com.br

Ler Mais

Plebe Rude

Plebe Rude é uma banda brasileira de rock, formada em Brasília. Atualmente conta com Philippe Seabra, nas Vozes e na Guitarra, Clemente Nascimento, dos Inocentes, também nas Vozes e na Guitarra, André X, no baixo e nos vocais, e Marcelo Capucci na Bateria
Seus temas apontam para as incertezas políticas do país desde os estertores da ditadura até a atualidade e para o comportamento do ser humano em meio às dificuldades da vida. A Plebe surgiu da Turma da Colina numa época em que a polícia invadia a universidade para bater em estudantes e professores, em que a censura proibia canções e vetava sua execução pública. Isso na área da música popular, sem contar a perseguição ao teatro e à imprensa.
Sem fazer concessões, a Plebe Rude vendeu 500 mil cópias de seus seis discos, tocou no rádio e se apresentou na televisão.Em 2011 lançou o primeiro DVD "Rachando Concreto: Ao Vivo em Brasília" com um resumo da carreira bem sucedida, também em versão de CD.Concorre a Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro.
Em 2011, após o lançamento do DVD Rachando Concreto, o baterista Txotxa, deixou a banda para ir tocar no Natiruts. Em seu lugar, entrou o baterista Marcelo Capucci.
Ainda em 2011, o álbum de estréia da Plebe Rude (O Concerto Já Rachou, de 1986) é relançado dentro do box-set do documentário Rock Brasília juntamente com os álbuns de estréia do Capital Inicial e Legião Urbana.
Já em 2012, a Plebe Rude continua a fazer shows da turnê do DVD e no segundo semestre do ano começa a gravar material para um novo álbum de inéditas, e , ao mesmo tempo a banda em conjunto com a produtora Pietá Filmes começa a produzir o documentário Plebe Ignara- que tentou ser financiado através da mobilização virtual dos fãs da banda mas não obteve êxito na empreitada. Além disso, a banda revelou a intenção de gravar um novo DVD - mas desta vez acompanhada da Orquestra Sinfônica de Brasília- e um álbum infantil chamado "Punkinho", que seria um álbum infantil tocado no estilo Punk.
Desfalcada temporiaramente do baixista ( e fundador ) André "X" Muller- que foi morar nos Estados Unidos para fazer um mestrado no meio de 2012-, a Plebe vem tocado com Fred Ribeiro, baixista que havia tocado no DBG- projeto do líder Seabra por volta de 2001 e que era uma versão brasileira do Daybreak Gentleman, projeto que ele morou nos Estados Unidos entre 1994 e 1999.
Aderindo a moda de tocar o álbum clássicos na íntegra, a Plebe Rude realizou um show na programação das comemorações do Circo Voador, tradicional local de shows no Rio de Janeiro e tocou as sete faixas do álbum O Concerto Já Rachou.
Em 2013, a Plebe Rude vai lançar um novo álbum de inéditas no primeiro semestre do ano e finalizar o documentário Plebe Ignara.

Ler Mais

Espaço Rap Ao Vivo

Espaço Rap Ao Vivo Especial é uma edição especial ao vivo da coletânea musical de rap Espaço Rap, produzida por vários artistas do gênero.
 Pacto - Expressão Ativa, A Marcha Fúnebre Prossegue - Facção Central, Saída de Emergência - DMN, A Ideía é Forte - Detentos do Rap,Super Billy - Conexão do Morro,Paz Interior - RZO, A Vingança - Face da Morte, É o Terror - GOG, Roleta Russa - Império Z/O,Vida Bandida - Rappin' Hood, Fogo na Bomba - De Menos Crime, É o Teste - Criolo Doido, Segura o B.O. - Função Rhk, Primeira Vista - 3D Hip Hop, 1980 - Ao Cubo, Castelo de Madeira - A Família, Mundo Livre - Face da Morte, Amor Venceu a Guerra - Gog, Babilônia - Império, Depoimentos de Um Viciado - Realidade Cruel, Espelho - SNJ, Último Perdão - Expressão Ativa, Loko - 288, Jão - DMN, Enxame - Sp Funk, É o Teste - Criolo Doido, Seguro o B.O. - Função RHK, Primeira Vista - 3D Hip Hop, 1980 - Ao Cubo, Castelo de Madeira - A Família, Mundo Livre - Face da Morte, Amor Venceu a Guerra - Gog, Babilônia - Império, Depoimentos de um Viciado - Realidade Cruel, Espelho - SNJ, Faculdade de 1000 Grau - Tribunal MC´s, Loko - 288, Jão - DMN, Enxame - SP Funk, Último Perdão - Expressão Ativa, Dia de Visita - Realidade Cruel, Castelo De Madeira - A Família.

Ler Mais

Exaltasamba

Exaltasamba foi um dos grupos de samba e pagode de maior sucesso no Brasil. Formado nos anos 80 em São Bernardo do Campo, São Paulo.
Tudo começou em 1986. Um grupo de pagodeiros se uniu e formou o Exaltasamba, que tocava em mesas de bares e restaurantes em cidades do ABC paulista. Em 1992, o grupo lançou o primeiro álbum Eterno Amanhecer. A principal música: "Quero Sentir de Novo". Em 1994, lançam seu segundo CD Encanto que começou a fazer sucesso e atraiu vários empresários e gravadoras. A parti daí o grupo começa a aparecer em programas de televisão e rádios. Tendo 24 horas de amor como o grande hit, executada em todas as rodas de samba do Brasil.
Mas foi em 1996 que o Exalta fez um sucesso estrondoso com o disco Luz do Desejo - lançado pela gravadora EMI Music - com os sucessos "Telegrama", "Luz do Desejo" e "É você". O CD alcançou a marca de 750 mil cópias vendidas. O quarto álbum do grupo, Desliga e Vem (EMI Music) de 1997, superou o anterior em vendagem após chegar a um milhão cópias vendidas em menos de seis meses. O álbum seguia o estilo romântico do anterior.
O disco Cartão Postal atingiu a marca de 1 milhão e 250 mil cópias vendidas. Esse CD fez com que o grupo ganhasse vários prêmios internacionais com: "Eu Me Apaixonei Pela Pessoa Errada". Essa música foi a mais tocada das rádios do Brasil em janeiro e fevereiro de 1999. Em 2002 O vocalista Chrigor Lisboa deixa o grupo por um problema familiar. Em 2003, gravam o sétimo disco da banda Alegrando a Massa. Nos vocais, entra Thiaguinho para reforçar a linha de frente do grupo, ao lado de Pericles. No ano de 2006, os pagodeiros apostaram no lançamento do 11° álbum e primeiro DVD do grupo, o Todos os Sambas Ao vivo. Em 2007, lançam seu 13° e segundo DVD, o Ao Vivo Pagode do Exalta. O principal hit do DVD - "Livre pra Voar" - chegou a ter mais de 50 mil downloads pagos.
Ao Vivo Na Ilha Da Magia é o 14° álbum e o terceiro DVD do grupo gravado na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina.Tendo como musica de sucesso valeu. Em 2010, lançam seu 16° álbum, quarto DVD e primeiro Blu-Ray do grupo Exaltasamba – 25 Anos Ao Vivo gravado no Estádio Parque Antártica na cidade de São Paulo. Com foco na musica "Tá Vendo Aquela Lua", e com varias participações especiais. Em 2012, o canal Multishow transmitiu o penultimo show do Exaltasamba em Balneario Camboriu, Santa Catarina e a despedida oficial foi no programa "Esquenta" da Rede Globo apresentado por Regina Casé.
Em 5 de junho de 2011, o mais conhecido integrante da banda Thiaguinho anuncia sua saída do grupo em visita ao programa Domingão do Faustão. Assim com a saída do integrante Thiaguinho, a banda anunciou que se retira por tempo indeterminado, para cada um dos integrantes dar mais atenção a família e a outros sonhos pessoais. "Essa nossa decisão, tomada em comum acordo por Péricles (banjo e vocal), Pinha (repique de mão), Thiaguinho (banjo e vocal), Brilhantina (cavaco),e Thell (tantã) encerra um ciclo que teve seu ápice no dia 05 de junho de 2010 quando 38 mil Exaltamaníacos estiveram presentes na gravação do DVD Exalta 25 Anos no Estádio Palestra Itália em São Paulo.
Nós nos amamos muito, amamos nossos fãs, nossos colaboradores e nossos amigos que lutaram, sofreram, choraram, riram e, principalmente, venceram todos os obstáculos conosco". E envolvidos nesse amor pedimos, mais uma vez, carinho e compreensão de todos e esclarecemos que isso não é um adeus do Exalta. E, sim, um recesso sem prazo de retorno para que aprendamos a lidar melhor com tudo de maravilhoso que nos aconteceu durante esses 25 anos. "Estou precisando de um tempo para coisas que mal vivi ou evitava viver" - Diz Thiaguinho, o vocalista, sobre o motivo de sua saída do grupo. "O Exalta faz parte de mim e eu também faço parte deles, minhas músicas com certeza ajudaram muito o Exalta a ser o que é hoje, preciso me dedicar a mim, com minhas músicas e isso que vou fazer" finaliza o ex-vocalista da banda.

Ler Mais

MTV Brasil

A MTV Brasil é uma rede de televisão brasileira dedicada ao público jovem e pertencente ao Grupo Abril. Nasceu no dia 20 de outubro de 1990 e é a versão nacional da MTV além de ser a terceira MTV do mundo (atrás só da MTV EUA e MTV Europa).
A sede da emissora fica em São Paulo, na Avenida Professor Alfonso Bovero, 52, no bairro Sumaré, onde ficava a sede da TV Tupi, que atualmente foi tombado pela Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico) sendo o primeiro edifício da capital do estado de São Paulo. Os estúdios se localizam no mesmo prédio do Sumaré, sendo um alugado de Silvio Santos (São Paulo), no mesmo quarteirão da sede da MTV, e este estúdio é um dos antigos estúdios da extinta TV Tupi, em que hoje ficam os programas com plateias da MTV.
A emissora é a maior rede jovem do país e a sétima maior rede de televisão, sendo a primeira TV segmentada do país dedicada ao público jovem. Além disso, é a quinta emissora de TV mais admirada do país, segundo a Meio & Mensagem.
A MTV Brasil está sendo transmitida também com sinal HDTV em alguns estados.
Conceitos anteriores.
O videoclipe chegou ao Brasil em 1975, no programa Fantástico da Rede Globo. O primeiro clipe foi da música América do Sul de Ney Matogrosso. O Fantástico foi o único programa brasileiro a produzir e veicular videoclipes até o início da década de 80, quando as produtoras independentes passaram a querer fugir do "Padrão Globo" e também houve o surgimento da MTV norte-americana. Ao longo da década de 80, surgiram outros programas de clipes como Clip Trip (TV Gazeta), Som Pop (TV Cultura), FMTV e Manchete Clip Show (TV Manchete) e o Clip Clip, que era também exibido na Rede Globo.
Estreia
Após meses de planejamento e atrasos, finalmente a MTV Brasil estreou em 20 de outubro de 1990, ao meio-dia em São Paulo, através do canal 32 e no Rio de Janeiro pela TV Corcovado, canal 9 VHF. Primeiro saía do ar a color bar com a inscrição Rede Abril e entrava as vinhetas modernas com o logotipo da MTV. A primeira VJ a aparecer na tela da MTV foi Astrid Fontenelle.
O primeiro clipe exibido pela MTV foi o remix de "Garota de Ipanema" na voz de Marina Lima. Porém, no Rio, o som falhou e a TV Corcovado colocou no ar o som de "Walk of Life", do grupo Dire Straits, enquanto as imagens eram do clipe Garota de Ipanema.

Ler Mais

Legião Urbana

Legião Urbana foi uma banda brasileira de rock surgida em Brasília ativa entre 1982 e 1996. Ao todo, lançaram dezesseis álbuns, somando mais de 20 milhões de discos vendidos. Ainda hoje, é o terceiro grupo musical da gravadora EMI que mais vende discos de catálogo em todo o mundo, com uma média de 250 mil cópias por ano. O fim do grupo foi marcado pelo falecimento de seu líder e vocalista, Renato Russo, em 11 de outubro de 1996. A banda é uma das recordistas de vendas de discos no Brasil incluído premiações da ABPD com dois Discos de Diamante pelos álbuns Que País É Este de 1987 e Acústico MTV de 1999. A banda faz parte do chamado quarteto sagrado do rock brasileiro, juntamente com o Barão Vermelho, Titãs e Paralamas do Sucesso.
O último concerto da Legião Urbana aconteceu em 14 de janeiro de 1995, na casa de apresentações "Reggae Night" em Santos, litoral do estado de São Paulo. No mesmo ano, todos os discos de estúdio da banda até 1993 foram remasterizados no lendário estúdio britânico Abbey Road Studios, em Londres, famoso por vários discos dos Beatles; e lançados em uma lata, intitulada "Por Enquanto 1984-1995". A lata também incluía um pequeno livro, com um texto escrito pelo antropólogo Hermano Vianna, irmão do músico Herbert Vianna.
O fim oficial da banda aconteceu em 22 de outubro de 1996, onze dias após a morte do mentor, líder e fundador da banda. Renato Russo faleceu 21 dias após o lançamento de A Tempestade, no dia 11 de Outubro de 1996.
Uma Outra Estação foi um álbum póstumo. A idéia original era de que A Tempestade fosse um álbum duplo. Como saiu simples, o material não lançado foi retrabalhado e compilado nesse álbum de 1997. Canções como "Clarisse" ficaram de fora do álbum anterior por desejo do próprio Renato, que a considerava com uma temática muito pesada. A letra da canção "Sagrado Coração" consta no encarte porém não possui registro da voz de Renato. O álbum conta com participações especiais como Renato Rocha, baixista dos primeiros discos da Legião, e Bi Ribeiro, baixista dos Paralamas do Sucesso.
A banda então prossegue fazendo sucesso e vendendo muitos discos[carece de fontes], e se seguem muitas entrevistas e reportagens com os ex-integrantes, Dado e Bonfá. Muitos começaram a ouvir as músicas da banda após a morte de Renato, aclamado por alguns até mesmo como um herói, embora sem nenhum feito heroico, mas perpetuado como um portador de uma visão crítica e realista.

Ler Mais

Planet Hemp

Planet Hemp foi uma banda brasileira de rap rock criada por Marcelo D2 e Skunk em 1993 no Rio de Janeiro, tendo como integrantes originais Marcelo D2, Skunk, Rafael, BNegão, Formigão e Bacalhau.
A banda surgiu num encontro entre Marcelo D2 e Skunk, pelas ruas do Rio de Janeiro, no bairro do Catete. D2 usava uma camisa de uma banda de hardcore e Skunk, artesão e vendedor de camisetas de rock, deu início a um diálogo que daí nasceu a amizade e vocação. Skunk falava de música todo o tempo e nesse momento D2 resolveu que queria ser músico. Originalmente, a banda era para ser de rock, mas nenhum deles sabia tocar qualquer instrumento,por isso optaram pelo rap.
O grupo tinha um explícito posicionamento a favor da legalização da cânabis (maconha) e foi acusado de fazer apologia ao uso, fato que gerou muitas divergências e colocou o Planet Hemp como uma das principais bandas do Brasil na década de 1990.
A banda voltou a se reunir no palco do Armazém 2, no Píer Mauá na cidade do Rio de Janeiro, no dia 20 de outubro de 2010 em uma festa organizada pela MTV Brasil em comemoração aos 20 anos da emissora no Brasil. O "pocket-show" teve a apresentação das músicas "Dig Dig Dig", "Legalize Já", "Stab", "Mantenha o Respeito", "Queimando Tudo" e "Seus Amigos". Apesar da aclamação do público no local ou via Twitter, Marcelo D2 escreveu no seu microblog que não há planos de uma reunião da banda para uma "mini-turnê", que esta apresentação foi como "tocar em um aniversário de um amigo sem babaquice ou pressão…".
Ler Mais

Facção Central

Facção Central é um grupo de rap brasileiro, formado na cidade de São Paulo no ano de 1989. Ele é formada pelos cantores Eduardo, Dum-Dum, Moyses e DJ Binho. Facção Central alcançou enorme repercussão devido ao forte conteúdo de suas letras e até a prisão de seus integrantes após a veiculação do clipe "Isso aqui é uma Guerra".
Após a censura do viodeoclipe do grupo no disco Versos Sangrentos, o Facção lançou o álbum A Marcha Fúnebre Prossegue, que inicia-se com uma introdução a notícia da censura, dada em vários tele jornais com os dizeres "Rap que faz apologia ao crime Facção Central", divulgado no Jornal Nacional por Fátima Bernades. Essa introdução é composta por vários "recortes" de noticiários da televisão brasileira.
Após a faixa "Introdução", vem em seguida a faixa "Dia Comum" que conta a história do cotidiano das periferias brasileiras e, em seguida a faixa "A Guerra Não Vai Acabar", uma espécie de "carta-resposta" a censura do videoclipe, que inicia-se com uma pesada letra e críticas a promotoria, dizendo "Aí, promotor, pesadelo voltou, censurou meu clip, mas a guerra ainda não acabou; ainda tem defunto a cada 13 minutos dez cidades entre as quinze mais violentas do mundo". Outras críticas seguem no decorrer do álbum.
Mais dois discos foram lançados depois de A Marcha Fúnebre Prossegue: Direto do Campo de Extermínio e O Espetáculo do Circo dos Horrores). O intérprete e compositor Eduardo disse em uma entrevista que irá publicar um livro de sua autoria que está previsto para 2010.
Ler Mais

Ratos de Porão

Ratos de Porão é uma banda brasileira de hardcore punk/crossover thrash formada em 1980, durante a explosão do movimento punk paulista. Com trinta anos de carreira, são referência brasileira no gênero e reconhecidos internacionalmente, principalmente na Europa, América Latina e América do Norte.
Em 2006, o quarteto lançou o CD Homem Inimigo do Homem, pelo selo nacional Deckdisc.
Depois de oito meses parados, os Ratos de Porão tocaram no festival paulista Maquinaria Rock Fest em 17 de maio de 2008.
De 2006 a 2007, os diretores Fernando Rick e Marcelo Appezzato, filmaram o documentário Guidable - A Verdadeira História do Ratos de Porão, com vídeos antigos inéditos e com entrevistas de todas as formações da banda. Em 2009, a produtora Black Vomit lançou em alguns festivais pelo Brasil, e uma versão em DVD da película deve sair no fim deste ano.
Ler Mais

Fala Brasil

 
O Som do Brasil | by TNB ©2010