Páginas

Facção Central

Facção Central é um grupo de rap brasileiro, formado na cidade de São Paulo no ano de 1989. Ele é formada pelos cantores Eduardo, Dum-Dum, Moyses e DJ Binho. Facção Central alcançou enorme repercussão devido ao forte conteúdo de suas letras e até a prisão de seus integrantes após a veiculação do clipe "Isso aqui é uma Guerra".
Após a censura do viodeoclipe do grupo no disco Versos Sangrentos, o Facção lançou o álbum A Marcha Fúnebre Prossegue, que inicia-se com uma introdução a notícia da censura, dada em vários tele jornais com os dizeres "Rap que faz apologia ao crime Facção Central", divulgado no Jornal Nacional por Fátima Bernades. Essa introdução é composta por vários "recortes" de noticiários da televisão brasileira.
Após a faixa "Introdução", vem em seguida a faixa "Dia Comum" que conta a história do cotidiano das periferias brasileiras e, em seguida a faixa "A Guerra Não Vai Acabar", uma espécie de "carta-resposta" a censura do videoclipe, que inicia-se com uma pesada letra e críticas a promotoria, dizendo "Aí, promotor, pesadelo voltou, censurou meu clip, mas a guerra ainda não acabou; ainda tem defunto a cada 13 minutos dez cidades entre as quinze mais violentas do mundo". Outras críticas seguem no decorrer do álbum.
Mais dois discos foram lançados depois de A Marcha Fúnebre Prossegue: Direto do Campo de Extermínio e O Espetáculo do Circo dos Horrores). O intérprete e compositor Eduardo disse em uma entrevista que irá publicar um livro de sua autoria que está previsto para 2010.

Fala Brasil

 
O Som do Brasil | by TNB ©2010